Superstições (EP.13)

Ontem o Iscas saltou do topo do armário, mesmo por cima da minha cabeça e, iludido pelo reflexo, esbarrou no espelho. Ficou em cacos, o espelho, não o gato!
Lancei as mãos à cabeça e logo de seguida ao peito, já não bastava viver com um gato preto, agora partiu-me a porcaria do espelho.
Pior!
Quando olhei para o lado, depois daquele aparato, dou de caras com a minha mala caída no chão da sala, fui a correr apanhá-la e levei-a, qual saco de batatas, até á mesa para bater três vezes na madeira, não vá o diabo tecê-las!

Respirei fundo e tentei acalmar-me, afinal hoje não é sexta-feira 13, mas pelo sim, pelo não, benzi-me também! Não é que eu seja religiosa, ou que acredite nestas coisas, mas nunca se sabe!

Amanhã, ver se entro no escritório e em casa com o pé direito, que a probabilidade de encontrar um trevo de quatro folhas nesta cidade é mínima!

Boa sorte, minha gente!

(Diz Que Disse Podcast)