Chove que não molha

Baptizada com o nome de toda a gente, Maria era difícil de descrever, nem alta nem baixa, nem gorda nem magra, de olhos e cabelos castanhos como a maioria da…

Continue Reading Chove que não molha

FFF

Ninguém sabe o que teria acontecido, a vida não é feita de ses, mas às vezes questiono-me sobre as mãos cheias de situações que, por um motivo ou outro, não aconteceram. E…

Continue Reading FFF

Verde Oliva

“Estás linda nesse vestido verde oliva.” Teresa olhava para o telemóvel, enternecida como se olhasse para o primeiro sorriso de um bebé. Ouviu o telefone da clínica tocar e apressou-se…

Continue Reading Verde Oliva

2ª Circular

Agosto torrava cabeças, tejadilhos de carros e alcatrão, pelo que a maioria dos lisboetas fugiam da cidade em busca de água de nascentes, cascatas e mar, para arrefecerem neurónios e…

Continue Reading 2ª Circular

Shhh… silêncio…

E pediram 1 minuto de silêncio... Ali fiquei, sem falar, sem tossir, sem chorar, sem rir. Observava todas as pessoas, os seus olhos, lábios e as suas mãos. Reparei que…

Continue Reading Shhh… silêncio…

Avô Zé

Pedro Pedra da Rocha Calhau, chamava-lhe o avó Zé, de cabelo branco prata e olhos azuis. Tinha herdado a ladaínha do nome quando, ainda em tenra idade, se recusava a largar alguns hábitos vistos…

Continue Reading Avô Zé

Traição nervosa

O Manuel foi despedido, fez uma carta de indignação contra a chefia e contra a empresa. A Sandra chorava, garantia que tinha falado com ele, que todos os dias depois…

Continue Reading Traição nervosa

Bloqueio

ilustração de @mouro.ao Estou com um bloqueio mental gigante, tenho tanta coisa na cabeça que parece um armário de adolescente, camisolas em cima de calças, vestidos embrulhados, camisas a escorregar…

Continue Reading Bloqueio

Todos os dias têm 24h

Ilustração de @mouro.ao Quando as lágrimas escorriam sem autorização, inclinava a cabeça para trás a ver se voltavam para dentro, na esperança de lhes mudar o rumo, mas tudo o…

Continue Reading Todos os dias têm 24h

Minha Eugénia

Estávamos a meados de Agosto. O céu caía há três dias consecutivos, quando te vi pela primeira vez defronte da vitrine da minha sapataria. Bem-posta e bem vestida jurava-te bailarina,…

Continue Reading Minha Eugénia