O dia mais longo

O despertador tocou à hora marcada mas, em vez de despertar, deu aval para despedir o lençol branco bordado e o cobertor castanho terra. Estava acordada fazia tempo, não sabia…

Continue ReadingO dia mais longo

Civismo (EP.11)

São só 5 minutos!É só um papel!Não vem ninguém!Ninguém viu!Há coisas bem piores no mundo! De desculpa em desculpa, não se faz mais uma manobra, não se dão mais dois…

Continue ReadingCivismo (EP.11)

Complexos (EP.6)

Já alguma vez vos aconteceu baralharem o início e o fim da história?Ou seja, não saberem bem se, isto deu aso àquilo, ou se aquilo é que deu aso a…

Continue ReadingComplexos (EP.6)

E tu, pensas?

Tem estado frio e chuva e eu sempre fui sazonal. Esta coisa da temperatura exterior altera-me o ambiente interior. Fico com a cabeça mais ocupada e cinzenta, com os olhos…

Continue ReadingE tu, pensas?

Não é a hora.

Mais uma manhã que pesava, parecia que todos os galos da vila faziam dos ombros de Adelaide poleiro, onde cravavam as unhas sujas de terra para ganharem força para cantarem…

Continue ReadingNão é a hora.

Um dia último

Fui à Janela e vi um emaranhado de folhas no ar, muitas, livres e revoltadas, desorientadas, como um bando que tivesse perdido o Norte. Umas castanhas mais claras, outras mais…

Continue ReadingUm dia último

Traição nervosa

O Manuel foi despedido, fez uma carta de indignação contra a chefia e contra a empresa. A Sandra chorava, garantia que tinha falado com ele, que todos os dias depois…

Continue ReadingTraição nervosa

A carta

Querida mãe, (é assim que se começam as cartas, não é?!) Tive nega no teste de matemática, eu sei que achas que me posso esforçar mais, e o stôr acha…

Continue ReadingA carta