Anónimo

Na Travessa do Alecrim entre passeios e degraus estavam umas mesas barril que juntavam pessoas e conversas. As ruas e os barris têm esse encantamento, puxam à conversa entre conhecidos e estranhos. As mesas eram todas para mais do que de uma pessoa. Casais, amigos, sorrisos, olhares entre pratos, copos…

Quem sou?

Eu sou na medida certa de uma mão, redondo e liso. Ao primeiro contacto sou frio e distante, mas passado um pouco, começo a aquecer. Por dentro sou espelhado e mostro o melhor e o pior de quem chega perto. Sou amigo e ajudo a corrigir imperfeições. À primeira vista…

EMA – Show, don’t tell.

Bateram à porta. Já íamos a meio da aula, como estava mais perto, fui eu abrir. – Boa tarde. – disse em automático quando dei de caras com a Ema de sorriso tranquilo e olhos cheios de calma. Vinha para aula, estava de Erasmus e tinha-se apaixonado pelo Português. Deixei-a…

Cores e Aromas

CHEIRA-ME (cor) verde.É O AROMA PREFERIDO da tia Esperança que queima incenso de manhã à noite, com medo do que não vem.LEMBRA-ME a cozinha. O aroma preferido da tia Esperança é o incenso de chá verde. De tarde a Francisca ia sempre ver a tia, de cabelo grisalho no seu…

Menoscabar

Desde os tempos antigos, tempos em que não havia a escrita como a conhecemos, sempre existiram comportamentos e características humanas. Os homens do fogo, da caça, os atletas, os cozinheiros, os sábios. As pessoas eram o que faziam. E os que faziam de tudo um pouco tinham a marca de…

Dormia

Ontem cheguei e ele dormia! Eu acordei as 8:30 e ele, dormia! Tomei o pequeno almoço vesti-me, li uma revista! Acordou mal disposto, comeu, vestiu-se, bebemos café, fomos ter com o João e fomos até ao Malhão. O João foi surfar, ele disse que não ia entrar já, convidei-o para…

Overbooking

Dias em que não cabe tudo aqui dentro, em que há um overbooking na ligação (por vezes aérea) entre o coração e a cabeça, numa tarifa roundtrip. Fica tudo atrasado, criam-se filas de espera, nascem impaciências e a vontade de ir supera o “quem espera sempre alcança”. Cria-se o caos…

Concerto Privado

Tocava Caetano no rádio, a rua estava vazia e a estrada também. A cidade estava despida de gente, silenciosa para um concerto privado no meu carro. Lisboa perdida, esta onde me encontro que se abre às luzes dos semáforos e se deixa descobrir com avenidas de sempre e lojas fechadas….

Para 2013

Hoje às 12 badaladas deixamos 2012, mas calma… ninguém precisa de fugir! Provavelmente vamos todos ficar mais pobres, mas ninguém se transforma em rato, nenhum carro ficará versão abóbora e a roupa bonita só desaparece se nos despirmos todos. Portanto, vamos aproveitar o copo cheio que teremos na mão, que…

Desapego

letra, por letra, sílaba por sílaba, como se não fosse uma palavra por completo.nós, ora temos receio, ora o desejamos, mas não mandamos no verdadeiro D E S A P E G O, nem no tempo. às vezes demora, mas eventualmente aparece, sem hora marcada, sem compasso.vem espreitar à porta…