Da minha janela

Não me lembro de te ter aberto a porta, mas lembro-me bem do dia em que disseste que não ias mais entrar, disseste-o de costas voltadas ao fundo das escadas,…

Continue ReadingDa minha janela

O dia mais longo

O despertador tocou à hora marcada mas, em vez de despertar, deu aval para despedir o lençol branco bordado e o cobertor castanho terra. Estava acordada fazia tempo, não sabia…

Continue ReadingO dia mais longo

Personificação

Inês, Os meus pés afundavam-se entre grãos, raízes, restos de folhas e alguma lama, sentia-me preso ao chão. Às vezes, quando o vento era mais forte, aproveitava o balanço para…

Continue ReadingPersonificação

Casino

Lançou os dados e pareceu-lhe que tinham ficado em suspenso. O ar que lhe saía do corpo tinha-lhe paralisado a visão, como quando pausamos um filme e a imagem fica…

Continue ReadingCasino

Minha Eugénia

Estávamos a meados de Agosto. O céu caía há três dias consecutivos, quando te vi pela primeira vez defronte da vitrine da minha sapataria. Bem-posta e bem vestida jurava-te bailarina,…

Continue ReadingMinha Eugénia

A carta

Querida mãe, (é assim que se começam as cartas, não é?!) Tive nega no teste de matemática, eu sei que achas que me posso esforçar mais, e o stôr acha…

Continue ReadingA carta

Café Central

Ilustração de @mouro.ao Se há dias em que fico petrificada, tão fria por dentro que por fora pareço gelo, outros, como hoje, sou toda força. Tudo começou quando a maldição…

Continue ReadingCafé Central